top of page
  • Foto do escritorLuciana Sálvaro

Comunicação Interna: 10 dicas para melhorar a da sua empresa

Atualizado: 3 de jan.


Dois homens e três mulheres riem em um escritório. Alguns estão sentados em uma mesa com um laptop, outros de pé. A foto demonstra um clima agradável no trabalho.

Nos últimos anos – principalmente, durante a pandemia da Covid -, a Comunicação Interna (CI) tem se mostrado uma ferramenta importante para os negócios uma vez que ela ajuda a nivelar o conhecimento, desdobra informações estratégicas e ainda atua como uma parceira para engajar os colaboradores com a entrega de resultados para a empresa. Ela tem um papel essencial para a reputação interna, abordando temas que façam sentido para o momento e para desmistificar as informações que correm pela famosa “rádio-peão” (ou, atualizando: grupos de WhatsApp), com boatos (e verdades) que podem ser veiculados sem o devido contexto.

Imagem com fundo rosa e imagem de um notebook aberto no e-book "Diversidade, inclusão & Employer Branding", da ILoveMyJob. Texto: Baixe nosso e-book de Diversidade, Inclusão & Employer Branding.

Com uma atuação tão essencial, é importante sempre repensar os sistemas conectados à CI e buscar formas de fazê-la ter um melhor alcance dentro de qualquer instituição. Por isso, listamos 10 dicas que podem ajudar você a ter um melhor desempenho e ampliar o impacto das atividades da área. Confira.


O que você encontra neste artigo:


 

10 dicas para melhorar a Comunicação Interna da sua empresa


1. Envolva os gestores

Muitas pessoas gostam de falar que os gestores são canais de comunicação. De alguma forma, são – mas, particularmente, gosto de pensar sobre eles como agentes nesse processo de comunicação e relacionamento com a empresa. Eles desempenham um papel muito importante nesse sentido – e isso não seria diferente quando estamos falando sobre desdobrar as principais informações.


É importante que eles estejam por dentro de mudanças e lançamentos antes delas acontecerem. Nada de deixar para contar ao mesmo tempo para todo mundo. Além disso, é essencial que recebam conteúdos complementares sobre assuntos extremamente relevantes, para que consigam não somente reforçar, mas serem embaixadores do que está acontecendo, podendo mediar os processos, analisar os impactos e sugerir alterações que façam sentido para os públicos.


Qualquer estratégia de comunicação interna deve considerar o papel da liderança e usá-la como uma aliada.


2. Tenha conteúdos feitos pelo CEO ou C-Level

Existe algo melhor do que você ter líderes que você confia, admira e se espelha?

Por isso, a alta liderança tem um papel imprescindível na sua estratégia de comunicação interna. É importante que, além de mostrar seu domínio sobre as áreas sob sua responsabilidade, ela se mostre conectada aos objetivos da empresa e possa compartilhar mais seu conhecimento, visão de futuro, desafios e até reconhecimentos. Para isso, recomendo que haja uma editoria especial para o CEO ou para outros integrantes do C-Level, de forma a criar uma identificação e proximidade com os colaboradores.


3. Comunique para dentro primeiro

Saber de um lançamento da empresa por um comercial ou pela rede social não é o que um colaborador espera. Saiba a importância de compartilhar as informações internamente, privilegiando quem faz parte da equipe.


Grandes lançamentos podem (e devem) ter uma estratégia própria para que os próprios colaboradores possam ser agentes de comunicação internamente (e externamente) Não menospreze o engajamento e pertencimento ao fazer as pessoas fazerem parte das novidades.


4. Defina os conteúdos que você precisa reforçar

Você precisa entender o que é necessário para a sua comunicação interna. Com a infoxicação que vivemos pela quantidade absurda de conteúdos que encontramos diariamente, é interessante ponderar quais são os assuntos relevantes e tê-los como pano de fundo de sua estratégia.


Talvez aqueles comunicados que faziam sucesso há alguns anos, mais voltados para o entretenimento, não tenham tanto espaço como já tiveram anteriormente. Equilibre o que seu público gosta de consumir com o que é relevante que saibam sobre a empresa.


5. Fale sobre cultura

Eu gosto tanto de falar sobre cultura e valores porque eles são balizadores do sucesso de uma empresa. Óbvio que cultura é o que se faz, e não o que se fala – entretanto, utilizar a comunicação interna para compartilhar os comportamentos esperados e dar exemplos de como a cultura deve se comportar no dia a dia pode ajudar os colaboradores a ficarem mais antenados sobre suas atitudes.


Quem não é visto, não é lembrado – e se não buscarmos uma cultura intencional, ela poderá se moldar de uma forma que impacte diretamente (e negativamente) nos resultados.


6. Tenha um programa de embaixadores de employer branding e comunicação interna

A forma como as pessoas gostam de adquirir conteúdo mudou. Os influencers vieram para reforçar a importância da proximidade, e uma verdade é que sempre gostamos quando um amigo nos manda alguma mensagem. Gostamos do contato humano.


Ter programas de embaixadores pode atuar como uma força adicional, ajudando a desdobrar as mensagens principais de uma maneira leve e adaptada para a linguagem das áreas. Um plus é potencializá-lo para que também agregue atividades de employer branding, atuando em um formato de comunicação que acontece dentro da empresa e se expande para fora.


Imagem com fundo rosa e imagem de um notebook aberto no e-book "Diversidade, inclusão & Employer Branding", da ILoveMyJob. Texto: Baixe nosso e-book de Diversidade, Inclusão & Employer Branding.

7. Reúna esforços com employer branding

Tem um motivo certo porque muitos profissionais de comunicação interna também ganham o guarda-chuva de EB como sua responsabilidade: o fato de saberem contar histórias. O trabalho com marca empregadora tem muita conexão com CI, já que uma das formas de potencializarmos o awareness de uma marca é contarmos mais sobre como estamos impactando a experiência de nossos colaboradores. Ao ter essa visão, ambas as áreas saem fortalecidas e podem otimizar algumas estratégias e ações.


8. Realize ações criativas durante o ano

Comunicar pode ter o significado de impactar em alguns momentos. Nem sempre, o conteúdo precisa ser duro ou chegar apenas por meio dos canais oficiais de comunicação: ações diferenciadas, como eventos, experiências ou concursos, podem potencializar a comunicação de uma forma criativa. Use em momentos estratégicos – até pela questão de tempo para realizar esse tipo de ação – e contribua para que a informação seja mais lembrada ou mais bem absorvida pelos colaboradores.


9. Convide os colaboradores para fazer parte da comunicação interna

Nem todo o conteúdo precisa ser redigido pela área de CI. Colaboradores com skills de comunicação podem fazer parte do processo, seja dando ideias, contribuindo com a produção de texto, gravando vídeos e até apresentando eventos. Colegas gostam de ver as pessoas com as quais trabalham em destaque, e isso pode potencializar o alcance de informações e trazer mais engajamento com os canais de comunicação interna.


Imagem com fundo rosa e imagem de um notebook aberto no e-book "Diversidade, inclusão & Employer Branding", da ILoveMyJob. Texto: Baixe nosso e-book de Diversidade, Inclusão & Employer Branding.

10. Tenha uma agência colaborando para os grandes desafios

Vamos ser sinceros: muitos times de comunicação interna possuem milhares de ideias e poucas pessoas para implementá-las. Com isso, muitas ações que poderiam impactar imediatamente o time são listadas em backlog, demorando mais tempo para que possam ser implementadas. Ter uma agência atuando próxima, como a ILoveMyJob, pode trazer mais velocidade para as ações, ajudando-as a serem implementadas mais rapidamente.


 

E aí, curtiu o conteúdo?


Compartilhe-o nas redes sociais e adicione outras dicas que você entende que podem melhorar os processos de comunicação interna de sua empresa.

268 visualizações0 comentário

Kommentarer


bottom of page