Archive julho 2010

O Amor é Lindo! 30

Uma semana depois de fotografar o Ricardo Blat com o abajur, tive a chance de entrar no estúdio para fazer as fotos para a divulgação de sua nova peça, “O Amor é Lindo”, um monólogo sobre casamento e as relações marido x mulher. Ricardo interpreta tanto o homem quanto a mulher e ver esses personagens, Bibiana e Albuquerque, aparecerem na frente da minha câmera foi hilário.

As fotos foram feitas no estúdio Fábrica, em Copacabana, e o clima de descontração permaneceu durante toda a sessão. Rafa, o super assistente, fez algumas imagens que podem ser vistas no filme abaixo:

O primeiro retrato foi do próprio Ricardo, necessário para completar o jogo de fotos feitas com o abajur. Usei 3 tochas Mako 2002+, uma com um beauty dish na frente como luz principal e as outras duas atrás dele, com 2 softboxes grandes, como luz de recorte. Precisava de uma foto de corpo inteiro do ator, mas os softboxes acabavam aparecendo na imagem. No início pensei em limpar depois no Photoshop, mas a simetria foi tão interessante que as tochas serviram de moldura para o retrato. Resolvi deixar assim mesmo…

O resultado está aqui:

Retrato pronto, faltava agora as fotos dos dois personagens. Enquanto Ricardo se transformava em Bibiana, eu e Rafa adicionávamos mais uma tocha “estourando o fundo” para facilitar o trabalho do designer da capa, Ronaldo. As três tochas principais funcionam na mesma exposição (se não me engano f/11) e a tocha do fundo, posicionada de forma que o corpo de “Bibiana” a escondesse, está um ponto mais potente. Como é um estúdio pequeno, o uso do fotômetro é essencial para evitar retorno e contaminação de outras áreas por luzes diferentes (aliás, o uso do fotômetro é essencial em qualquer caso dentro de um estúdio. Fuja de quem te aconselha o contrário, seus olhos e o LCD da câmera são facilmente enganáveis. Um bom vídeo explicando isso pode ser encontrado na rede social do I LOVE MY JOB – obrigado Julio Sene!)

Vavá Torres, um mago na caracterização dos personagens e a figurinista Ticiana Passos deram o toque final tanto na Bibiana quanto no Albuquerque. Eu cliquei 100 fotos em RAW para cada um e depois selecionamos 8 delas no próprio estúdio. Tudo muito rápido e tranquilo. As fotos escolhidas para o cartaz da peça foram essas aqui:

Albuquerque

e sua esposa, Bibiana:

Bibiana

Portanto, se você estiver em Juiz de Fora, MG, no dia 13 de agosto, corra para o Teatro Pró-Música e se divirta com o talento do Ricardo. O texto é hilário! O cartaz da peça está aqui:

Ah! Se é possível fazer a mesma foto usando os “cães”em vez das tochas? Sim, perfeitamente possível, só não levei os bichos porque sabia que iria encontrar luz no estúdio, era menos uma bolsa para carregar. Os cães estão meio bravos comigo ultimamente…rsrsrs

Boa luz e boa sorte!

ilovemyjob.ning.com 1

Para variar eu já estou atrasado e da última vez que acessei, mais de 100 pessoas já tinham aderido…

Comecei a escrever no blog  tentando reunir todo mundo em um único local, mas como o tempo de atualizar os posts é escasso, eu acabava gerando uma espera desnecessária. Emails, comunidedes no Orkut e Facebook e twitter eram usados para minimizar isso. Mas o volume de correspondência estava me levando literalmente à loucura, pensei então: “o que eu poderia fazer para ficar louco de uma vez?”

Foi quando um amigo meu me mostrou uma idéia: ‘Por que você não cria uma rede social voltada exclusivamente para fotografia? assim seus membros podiam trocar experiências e dúvidas on line, sem esperar a sua monitoração, acho que a “troca”seria mais imediata…”

“e esse serviço existe?”….”sim”

E não era que existia mesmo? fui lá e criei a rede social do “I LOVE MY JOB”. Fiquei na dúvida durante um tempo se mais uma rede social não iria ser complicado de administrar para quem  já tem as outras, mas como o assunto era exclusivo e as dúvidas e carências muito grandes, resolvi arriscar e pelo twitter anunciei o lançamento, em poucas horas as adesões me mostraram que o caminho estava correto, meu receio não tinha motivos para existir.

Se vc já é um membro, “muito obrigado”, e fica o desejo que usemos o serviço o melhor que pudermos, são raras as chances de nos encontrarmos e acho que estamos mesmo precisando de união. Caso ainda não tenha visto a novidade, porque não dá um clique aí embaixo e se associa? É gratuito.

http://ilovemyjob.ning.com

Use o fórum, coloque suas fotos, encontre profissionais, tire suas dúvidas e solte as travas que existem aí dentro, no meio de tanta gente, com certeza alguém tem uma dica para resolver aquele problemão que te aflige.

Boa Sorte a todos!

40 watts 51

No meio da semana passada eu recebo um telefonema da Guta, da produtora Turbilhão de Idéias: “Renato, no domingo o Ricardo vai fazer uma leitura de texto de sua nova peça e gostaríamos que você participasse e trouxesse a sua câmera para fazer um retrato dele, pode ser?”

O “Ricardo” da pergunta é o ator Ricardo Blat, com quem tive o prazer de dividir a mesma casa durante 3 meses na Paraíba durante a gravação da minissérie ‘A Pedra do Reino”. Ele e Tiche Vianna eram os responsáveis pela preparação dos atores e enquanto fotografava aquela gente no galpão de ensaio, percebia que ia enterrando alguns fantasmas meus no solo sagrado de Taperoá. Devo ao Ricardo e a Tiche alguns bons papos noturnos e a compreensão de alguns aspectos da minha alma. Chegara a vez de retribuir.

A leitura estava marcada para às 3 da tarde e depois de algumas horas tendo o privilégio de ver um ator como ele encenando algo especial só para um punhado de pessoas, me peguei fazendo um retrato no início da noite em um local sem a iluminação apropriada.

Não chega a ser um problema quando além da câmera você resolve colocar 2 “cães” furiosos dentro da mochila por precaução, um SB-900 e outro 800. Amarre dois tripés compactos e espere a batalha começar.

Em um dos quartos da produtora uma parede azul petróleo fosca fazia um angulo de 90 graus com um gigantesco armário pintado de branco. Na cabeça de um fotógrafo a parede era um fundo perfeito e o armário um pesado rebatedor, só faltava uma placa com os dizeres: “Fotografe aqui”. Veja na foto abaixo o esquema do “estúdio”:

É curioso perceber que até mesmo um ator experiente como o Ricardo pode travar diante de uma câmera. Atores estão acostumados a serem dirigidos e esperam de você uma orientação de como se posicionar na foto. Clicar desenfreadamente esperando que o acaso solucione o problema para você não é a saída. Nesse caso a cadeira já estava posicionada de tal forma que o rosto do ator estava voltado para onde eu queria e o restante de luz que tocava o rebatedor voltava suavemente iluminando uma área de sombra.

A vantagem de preparar silenciosamente os elementos que compõem a foto é ter tempo de sobra para controlar o que vai fazer diferença em um retrato: a reação muscular do rosto. Eu já cometi o erro de pedir a uma modelo que se imaginasse “em Búzios descansando” quando queria passar a idéia de tranquilidade na foto. Só que o menina nunca havia estado em Búzios e o que gritava na foto era uma modelo tensa tentando entender a imagem que eu havia descrito Deixe que a emoção tome conta da mente de quem vê a foto, na hora de dirigir alguém, seja claro, direto e específico. É óbvio que uma boa imagem do que se quer na foto já tem que estar presente na cabeça do fotógrafo, portanto aumente seu repertório de imagens comprando livros e visitando museus e não com mais equipamentos.

Abaixo 2 exemplos do que quiz dizer com “reação muscular”:

“tudo bem, Ricardo, está tudo perfeito, só que refaça essa pose com um leve sorriso no rosto, sem escancarar a boca…relaxa que tá muito bom!”

Músculos diferentes, retratos diferentes…como a foto serviria para ilustrar uma matéria sobre uma palestra do Ricardo cujo tema é “Administrando talentos e liderando equipes”, eu iria me matricular naquela cuja foto mostrasse um lider carismático e não um rabugento.

Uma luz apenas foi usada para fazer todas as fotos, e eu ia quase esquecendo de mostrar os ajustes que fiz no equipamento, mas a foto abaixo fala por si:

D200, 55mm@f/2.8, 1/20s, ISO 800

-Reze para o abajur da mesa do computador não estar com uma maldita lâmpada eletrônica de 5 watts.

-Instale o acessório conhecido como “cúpula”.

-Peça para a Guta participar da foto como um tripé humano, posicionando a luz onde você deseja.

-Inspire as pessoas a sua volta

-Curta quando os sorrisos brotarem com facilidade nos rostos

-Entenda que você nasceu com o melhor dos equipamentos

-Abuse dele, mesmo tendo que voltar para casa com 2 “cães” raivosos por não terem participado do retrato…

-ache graça por não ter que tocar no computador para fazer um “networking marketing”. Seu cliente viu o quanto você é capaz e o fará por você.

Boa sorte!

I LOVE MY JOB utiliza WordPress com FREEmium Theme.
As modificações foram feitas por Carlos Alberto Ferreira