top of page
  • Foto do escritorEduardo Chagas

Employer Branding & Redes Sociais: Abri um perfil de carreiras, e agora?

Atualizado: 22 de mar.


Pessoas segurando peças um celular, simulando que está mexendo nas redes sociais

Employer Branding e Redes Sociais são dois temas que têm andado cada vez mais em conjunto, o que reforça a importância de criar uma estratégia de Marca Empregadora nas Redes Sociais. Se não for o seu caso e você ainda não entende bem o porquê disso, te aconselho a voltar duas casas e ler o artigo Redes sociais em Employer Branding: Qual é a sua importância para a marca empregadora? do maravilhoso Guilherme Bambace. Agora, se você leu o artigo do Gui, já entendeu a importância de unir essas duas estratégias e não sabe por onde começar, então este artigo é para você.

Eu sou Eduardo Chagas, formado em Publicidade e Propaganda, pelo Centro Universitário Senac Santo Amaro, e especializado em Redes Sociais pela EBAC. Atuo como Social Media há 6 anos e com foco em Employer Branding e Carreiras há 2 anos. Hoje tenho o prazer de compor o time de EB da Vivo sendo o responsável pelo Instagram e TikTok de Carreiras, o @VemPraVivo, e também sou uma das pessoas que cuida do LinkedIn.

Pensando nisso, em conjunto com a ILoveMyJob, trouxe neste artigo 5 Estratégias para definir após a criação das suas Redes Sociais de Carreiras. Vamos lá?


O que você encontra nesse artigo:


 

1. Tenha um objetivo definido! Lembra do EVP?

Já sabemos como as Redes Sociais têm o poder de impulsionar a nossa Marca Empregadora e é uma estratégia que não pode mais ser descartada. Porém, ao criar um perfil você deve se questionar: Como esse perfil irá me ajudar a alcançar o meu objetivo de Employer Branding? Por melhor que seja o seu perfil, com muitos seguidores, um alto engajamento e alcance, conteúdos virais, se você não tiver um objetivo bem definido de EB, você não saberá dizer se as Redes Sociais estão te ajudando ou não. Por isso esse primeiro tópico tem como propósito te fazer relembrar algumas perguntas básicas, porém importantes:

  • Qual é o objetivo de Employer Branding da sua empresa?

  • Quais são os pilares do seu EVP? Quais são os principais públicos que você quer impactar e por quê?

  • Quais são os pilares da cultura e do negócio?

  • Qual é o propósito da empresa?

Pode até parecer chato, mas você precisará ter todas essas respostas na ponta da língua na hora de gerir uma Rede Social, se não, no final do dia você não conseguirá conectar o resultado das Redes Sociais com o avanço de Employer Branding na sua empresa. Um erro muito comum é criar um perfil sem antes questionar se o principal público que se deseja impactar definitivamente usa aquela Rede Social. Cada Rede Social possui o seu público mais presente, a sua linguagem própria e a sua identidade, e antes de abrir um perfil porque todas as outras empresas estão fazendo o mesmo, vale voltar algumas casas e se fazer esses questionamentos. Vai por mim, soará como uma crise de identidade no começo, mas resultará em uma ótima estratégia.


2. Periodicidade e Calendário Editorial

Vai por mim, abrir um perfil de carreira, não importa qual seja a Rede Social, é a parte mais fácil, o difícil é manter uma periodicidade, ou seja, uma frequência de conteúdos a serem produzidos e postados na semana. Para você que está no início do seu perfil, recomendo que a periodicidade, nesse momento, seja baixa, de 1 a 2 conteúdos por semana, e depois que isso já se tornar uma rotina, você poderá aumentar mediante ao seu objetivo e estratégia.

Uma ferramenta que vai te ajudar a manter a frequência é a criação de um Calendário Editorial, acredite, ele será o seu melhor amigo! Ele serve justamente como um calendário para te lembrar de quais dias você postará seus conteúdos. Recomendo que na metade do mês você já crie o Calendário Editorial do mês seguinte e assim sucessivamente, dessa forma você não deixa para pensar nos conteúdos do mês assim que estiver nele, o que não é estratégico, acredite. Também recomendo que quando for criar o Calendário Editorial do mês seguinte, pesquise as datas de oportunidades, desde as grandes, até as mais específicas, que fazem sentido para a sua estratégia.

Uma dica: na internet existem vários modelos de Calendários Editoriais, é só ver qual melhor se encaixa para você e começar a usar.


3. Formato VS Redes

Um dos grandes erros de quem está começando é achar que o mesmo conteúdo serve para todas as Redes Sociais, mas isso não é verdade. Você deve sim falar sobre o mesmo tema em todos os perfis que gerenciar (como datas de oportunidades que vimos no tópico anterior), porém, como vimos no primeiro tópico, cada Rede Social possui a sua linguagem, o seu perfil, o seu algoritmo e o público, por isso a importância de você adaptar o conteúdo mediante ao perfil que você for postar.

Se você ainda estiver no começo e gerencia apenas uma Rede Social, aproveite! Porque em breve essa mordomia passa, rs, mas se você gerencia mais de uma rede precisará adaptar o conteúdo. Você até pode usar o mesmo post, porém precisará ajustar a legenda, o CTA (tanto na legenda quanto no final do vídeo), as hashtags e às vezes até outras coisas. Porém o mais recomendável é que você crie uma estratégia de como divulgar a mesma pauta de maneira diferente para cada rede social, acredite, não é fácil, mas não é impossível.



4. Pesquise internamente: Bora aumentar sua rede no LinkedIn?

Durante o processo de criar conteúdo, em algum momento você chegará no famoso bloqueio criativo, mas calma, tem solução. Uma das estratégias que eu uso não apenas para quando estou com bloqueio criativo, mas também para quando vejo a necessidade de criar um conteúdo diferente, é pesquisar mais sobre a vida dos colaboradores (quase um stalker mesmo). Seja no LinkedIn (isso é bom até para aumentar o seu networking e o tema de EB na sua empresa) ou no Workplace (ou em outra Rede Social interna que a sua empresa tiver), você encontrará histórias maravilhosas que merecem ser contadas.

Tenho dois exemplos bacanas para exemplificar. O primeiro foi o post desse colaborador que na semana do Dia dos Pais, contou que a primeira palavra que seu filho aprendeu a falar foi Vivo, isso não é demais? É óbvio que virou um conteúdo e o resultado você vê aqui. E o segundo foi o post desse colaborador que contou que o filho decidiu ir fantasiado de colaborador da Vivo no Dia das Profissões na escola - e obviamente transformamos em um post.


Consegue perceber o tanto de ideias que você pode ter apenas “fuçando” um pouco da vida dos colaboradores? Infelizmente, principalmente no início de um perfil de carreiras, a maioria das pessoas não irá surgir com pautas para você postar (depois que o perfil já estiver bem consolidado isso tende a mudar, mas isso é problema para o seu eu do futuro rs), por isso, vale a pena reservar um tempo na sua agenda para essa curadoria de conteúdo, garanto que você terá ideias criativas.

5. Pesquisa externamente: Consuma, consuma, consuma e consuma!

Agora que você já aprendeu a pesquisar conteúdos internamente, vou te apresentar uma estratégia simples, mas rica de como fazer isso externamente. É importante sim você seguir a maioria dos perfis de carreira e dos experts do assunto (não esqueça do @VemPraVivo e o da @ILoveMyJob.Co hein?), porém, se você fizer apenas isso, acabará ficando com o olhar enviesado, ou seja, não conseguirá pensar em ideias que não sejam do universo de Employer Branding ou de Carreiras, e a estratégia que eu quero te apresentar é: Tudo, exatamente tudo o que você consome, pode virar um insight para se transformar em um conteúdo de Carreira, mesmo que ele não seja sobre isso.

Por isso a importância de você consumir todo e qualquer tipo de conteúdo para revitalizar a sua criatividade, e aqui eu não falo apenas de redes sociais, mas livros, filmes, séries, artigos (como esse), exposições, peças de teatro entre outros formatos de conteúdo.

Dois exemplos são uma trend que estava em alta mas não tinha ligação com carreira, e com um pequeno esforço consegui adaptá-la tendo uma ótima performance, pasmem: o vídeo tem menos de 10 segundos e, ainda assim, consegui passar uma mensagem importante, o resultado você vê aqui.

Outro exemplo de trend foi a do: “...haverá sinais”. Apenas com alguns brindes da Vivo, consegui criar um conteúdo simples, mas que teve um ótimo engajamento. Dá uma olhada como ficou aqui. Um último exemplo que eu gostaria de dar foi quando divulgamos o nosso podcast de tecnologia, o Papo Carreira Tech, e fingimos estar em um podcast fake (nível teatro mesmo), igual aqueles que as pessoas fazem de propósito, sabe? Justamente para chamar atenção do público e contar a novidade do projeto. Pesquisando fora do universo de Employer Branding, você verá a infinidade de ideias que você pode ter, e a grande dica é: seja criativo! Fuja do óbvio.

6. Estratégia bônus - Dados: Está na hora de fazer amizade com eles.

Bem, sabemos que não devemos mais tirar ideias das nossas cabeças sem nenhum dado ou informação que as sustentem, e a amizade com os dados vem justamente para te mostrar a como fazer conteúdos mais assertivos e a sustentar e defender as suas criações.

Um insight rico que aprendi lendo os dados do LinkedIn, é que a maioria das pessoas que visitam o perfil da Vivo (mas acredito que isso também vale para a maioria dos perfis de outras empresas) fazem isso por um dispositivo móvel e apenas uma pequena parcela visita pelo computador. Isso nos direciona a criar conteúdos cada vez mais adaptados para serem consumidos pelo celular, de modo que as legendas e vídeos sejam mais curtos e objetivos e o formato vertical seja mais escolhido (já percebeu que vídeos na horizontal tem uma performance um pouco mais baixa?), entre muitos outros direcionamentos.

 
Um tablet aparecendo e atraindo para baixar o E-Book da ILoveMyJob sobre métricas em Employer Branding

Ler os dados e tirar insights para criar conteúdos é um universo a parte que precisa ser estudado, mas isso é tema para um outro artigo. Alô Angélica, já temos uma data para o próximo? Agora que você já aprendeu essas estratégias, está na hora de executar sem medo! Se ficou com alguma dúvida, deixe nos comentários aqui ou entre em contato comigo através do meu LinkedIn, será um prazer :)

Comments


bottom of page