top of page
  • Foto do escritorAngélica Madalosso

EB Lover, por Ana Lafuente


Hoje a protagonista da editoria EB Lover é Ana Lafuente.


• Qual sua área de formação?

Publicidade e Propaganda pela ESPM RJ. Em 2022, fiz também a certificação em Employer Branding Leadership pela Employer Branding College.


• Há quanto tempo você trabalha com EB?

Desde o fim de 2016, como recém-formada. Logo, tenho pouco mais de 6 anos na área.


• Qual empresa você trabalha hoje?

Axenya, uma empresa de tecnologia focada em gestão e monitoramento da saúde, através de dados e inteligência artificial.


• Quais são as suas principais atribuições?

  • Definir e acompanhar periodicamente objetivos, indicadores e resultados de pessoas, cultura e marca empregadora;

  • Coletar, analisar e dar visibilidade dos dados sobre os candidatos e colaboradores;

  • Fazer benchmark com outras empresas e entender melhores práticas de EB no mercado, trazendo e aplicando insights na empresa;

  • Tomar decisões estratégicas baseada nos dados e informações levantadas, sendo um apoio aos líderes de Pessoas;

  • Entender em profundidade a essência do nosso negócio e disseminá-la interna e externamente;

  • Ativar cultura, princípios e proposta de valor interna em todos os pontos de contato ao longo das jornadas do candidato e do colaborador;

  • Apoiar Embaixadores e Porta-Vozes, garantindo que a cultura esteja sendo bem disseminada internamente e externamente também, para atração de talentos;

  • Entender necessidades de recrutamento e, partir do plano de contratação, criar e gerir estratégia de Inbound Recruiting/Atração, Seleção e Fluxo de Nutrição de leads e candidatos;

  • Apoiar a construção e gestão da página de carreiras, redes sociais e demais mídias/canais de marca empregadora;

  • Entender as necessidades internas e atendê-las através de processos, sistemas e práticas;

  • Ser dono e zelar pelos rituais, experiências/ações/eventos, treinamentos e canais de comunicação internos, garantindo uma ótima experiência aos colaboradores.


• Qual o maior case que você já trabalhou ao longo de sua trajetória?

Como líder de Employer Branding na Collact (startup dentro do grupo Stone Co que, em 2022, foi adquirida 100%), tive a oportunidade de construir tudo do zero, desde diagnóstico de Cultura, até implementação de OKRs, construção de personas, EVP e jornadas de inbound, candidato e do colaborador.


E agora, na Axenya, tenho um desafio grande de atuar em uma empresa altamente focada na cultura e pessoas e garantir que nossa essência seja conhecida por todos internamente, estando presente em cada pensamento, decisão e ação do nosso negócio e das nossas pessoas. Também que ela seja reconhecida e admirada externamente, gerando desejo em talentos e orgulho a nossos clientes, parceiros, fornecedores e investidores.


• Que dica você daria para quem quer trabalhar na área?

Essa é uma área de transição de carreira. Em maioria, temos profissionais que vêm de áreas como Talent Acquisition e R&S (RH) ou Cultura, Comunicação Interna/Marketing. Então, para conhecer mais da área, acho importante ler artigos e livros que são fundamentos, acompanhar perfis/instituições especializadas e reconhecidas, conversar com pessoas do mercado e pedir dicas e orientações, trocar boas práticas, etc.


Nesse sentido, indico:


Livros:

- EB for Dummies

- O novo código da cultura

- Employee Experience Advantage

- Qual é o seu Employer Brand?

- The future of work

- The Employee Experience

- Employee Experience


Instituições:

Employer Branding College / Employer Branding Institute / Employer Branding College


Eventos:

World EB Day / Employer Branding Stars


Agências:

Universum / Radancy


Além disso, antes de mais nada, é crucial convencer a alta liderança e principais públicos de interesse sobre a importância de EB e dar a eles a conceituação básica do tema, para que todos estejam na mesma página. Importante ter também apoio dos demais líderes, dado que o diagnóstico básico vem das conversas com nossos colaboradores, para entendimento de personas e EVP (Employee Value Proposition).


Acho que uma aliança super estratégica é com o time de marketing, para que auxiliem nas estratégias, mas é crucial ter definições claras de donos e, eventualmente, focos principais dos seus canais em redes sociais, se são para público de clientes ou de EB.


Vale bastante também ter apoio do time de People Analytics/Dados para construção e acompanhamento de dashboards, que ajudarão a determinar os principais objetivos e focos de atuação.


Como dicas finais, acho que é importante desenvolver um perfil empreendedor, que vai se realizar ao construir essa área e as suas respectivas estratégias dentro das empresas, muitas das vezes tendo que ensinar e convencer lideranças e stakeholders, gerenciar recursos escassos (financeiro e de gente também), autogerir suas entregas, tomar decisões de negócio e assumir responsabilidade por elas.


É uma área em crescimento é importante lembrar: o tempo de colheita é diferente do tempo de semear. Ainda estamos, na maioria das vezes, no momento de plantar, mas os frutos virão, indubitavelmente, a médio/longo-prazo.

35 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page