Archive janeiro 2009

Colocando tudo para funcionar… 24

Nos últimos artigos eu falei sobre a vantagem do uso do flash, da possibilidade de usá-los fora da câmera e havia prometido mostrar como programar tanto o flash quanto a câmera para operar no modo “remote”.

Semana passada estive em Cuiabá para fazer as fotos de divulgação da nova novela das 6 da Rede Globo, “Paraíso”, e tive boas oportunidades para usar o sistema.

Eu saí do Rio com a incumbência de fazer uma foto de todos os peões reunidos. Já em Cuibá, aproveitei um intervalo nas gravações e reuni os atores para uma rápida sessão fotográfica.

Eu posicionei o grupo no limite da sombra de uma árvore a minha direita, fazendo com que o Sol funcionasse como uma contra-luz e jogando os atores em uma área mais escura. Embora os SBs consigam sincronizar em qualquer velocidade, começam a perder potência quando operam acima de 1/250s e potência era tudo o que eu queria para vencer a pequena fornalha logo acima de nossas cabeças. Ao posicionar todos na sombra, dei uma folga e uma leve vantagem para os flashinhos. Sim, foram 2 flashes usados: um SB-800 a minha direita acoplado a uma sombrinha difusora e um SB-600 atrás dos atores, a minha esquerda, sem qualquer acessório modificador de luz. Ambos estavam apoiados em tripés Manfrottos Nano 001, funcionando no Grupo A e no canal 1

O esquema está (mal) ilustrado abaixo:

esquema de luz

Com a D200 em ISO 100 e a velocidade travada em 1/250s, bastava encontrar a abertura correta para o valor do obturador: f/8. Confortável, não?

Uma olhada rápida no monitor da câmera e a foto estava quase lá: o fundo corretamente exposto e os atores subexpostos pela sombra, os flashinhos iriam resolver o problema e melhorar o contraste da cena.

Para ajustar o sistema, você deve programar uma função no flash e outra na câmera. Vamos a elas:

Ajustando o SB-800:

1

1-Mantenha o botão “SEL” pressionado por uns 3 segundos aproximadamente. Isso fará com que o LCD mude para o menu de ajustes . Atenção: as opções do menu podem variar dependendo da câmera e se o flash está conectado a ela ou não.

22- Usando as setas do botão principal (em vermelho), navegue pelas funções até que a opção, assinalada em vermelho na foto (2 raiozinhos entrando e saindo do flash), esteja marcada. Aperte novamente o botão “SEL” e as opções à direita se tornam selecionáveis.

53- Depois de apertar o “SEL”no passo anterior, use o “+” e “-” para escolher a opção “REMOTE”. Mantenha pressionado o botão “SEL” novamente por uns 3 segundos e ….

…Voilá! Seu flash está pronto! Vale mencionar que nessa etapa, o botão da direita e da esquerda (com o desenho das arvorezinhas) controlam o tamanho do facho de luz (com o domo difusor instalado, a cabeça fica fixa em 14mm) e apertando-se o botão “SEL” novamente, junto com o “+” e o “-”, altera-se o grupo e o canal utilizado. Como disse acima, meus 2 flashes estão operando no canal 1 e no grupo A, não preciso mexer em mais nada. Toda e qualquer operação agora será controlada pela câmera e enviada ao flash a cada novo disparo!

Nesse modo, o flash remoto só funciona quando o sensor percebe o disparo do “built-in flash” ou de outro SB-800 instalado no topo da câmera, funcionando como “MASTER”.

Para voltar à operação normal, refaça os passos acima de trás para frente…

Se conselho fosse bom, ninguém dava, vendia…mas caso você nunca tenha programado o flash antes, eu o aconselharia a treinar esses passos até que o processo fique bem entendido, deixar para testar tudo na hora da foto só vai te trazer problemas…Pratique!

Bom, o flash está ajustado, basta agora programar uma função da câmera. Eu estava usando uma D200, já tive a chance de usar uma D300 e a mesma função é que deve ser escolhida: “e3-Built in flash”. Acredito que na D700 seja a mesma coisa. Correções são bemvindas!

Ajustando a D200:

1

1- Aperte o botão “Menu” na parte de trás da câmera e selecione a terceira aba à esquerda: “Custom Setting Menu”. Navegue até a opção

e Bracketing/Flash

2 2- Uma vez escolhida, vá até a sub-opção “e3 Built-in flash“. Aqui você pode optar por 4 possibilidades de operação do flash embutido da D200: “TTL” (default), “M”, onde a carga é escolhida

manualmente, “Repeating Flash”, quando o flash dispara de forma estroboscópica e aquela que nos interessa “C- Commander Mode”

Como o próprio nome indica, o flash embutido se torna o controlador de até 2 grupos de flash (A,B), cada grupo podendo conter até 10 flashes em “remote”, e dos canais de operação do sistema como um todo.

3

3- Entre na opção “commander mode” e 4 ajustes podem ser feitos: os modos de operação do flash embutido, do grupo A, do grupo B e os canais de uso.

4 Eu sempre deixo o flash embutido funcionando  em “–”. Isso garante que ele não participe da exposição da cena, apenas dispare o pré-flash que irá acionar os flashes remotos. Na correria dos estúdios, muitas vezes os grupos A e B ficam em TTL, me concentro apenas em medir corretamente a luz, como o sistema nesse caso depende da avaliação do fotômetro, qualquer erro de leitura será passado ao flash, arruinando suas fotos.

No caso da foto dos peões, o grupo A foi colocado em “M” (manual), me garantindo controle total da foto e precisão na exposição. É impossível o uso de fotômetro de mão nesses casos, mas o próprio SB-800 te dá a carga a ser usada, veja como fazer isso aqui.

Bom, o valor encontrado para a foto dos peões foi de 1/8 da carga total, sendo que o tripé com o SB-800 estava a uns 2 metros do assunto ( e o zoom da cabeça posicionado em 50 mm). Todos as variáveis necessárias estão calculadas: abertura, distância do flash ao assunto e carga de operação do flash. Como o SB-600 também estava agrupado no A, bastava colocá-lo a uns 2 metros atrás dos peões e pronto! É só “largar o dedo!”.

Sei que parece uma bobeira, mas não esqueça de dois detalhes básicos: levante o flash embutido e aperte o “enter” depois de ajustar os valores para o “commander mode”.

Ficou faltando o “como ajustar o SB-600″, não? Ok, vamos a ele..Devo adiantar que se você acha a interface do SB-800 complicada, vai detestar a do SB-600! Como falei antes, a prática leva à perfeição!

Ajustando o SB-600:

1

1-Esse é o painel traseiro do SB-600 quando ele está desconectado da câmera. Há uma dica para acessar o menu de funções escrita no próprio aparelho: uma seta branca com as iniciais CSM (de custom) ligando o botão “zoom” e o “-”, na parte esquerda inferior do painel. Pressione esse 2 botões simultâneamente por uns 3 segundos e o painel de funções aparecerá.

Diferentemente do 800, aqui as funções não são tão óbvias assim, mas apertando os botões “+”  e “-”, pode-se navegar pelas diversas funções, como por exemplo: iluminação do painel, zoom automático da cabeça, tempo do “stand by”,  luz auxiliar de foco e um “raiozinho” solto no LCD. É essa que nos interessa, como na foto abaixo:

22- O “OFF” no painel indica que a função remote está desligada. Aperte o botão “mode” e a função muda para “ON”, mostrando que a opção foi selecionada. (foto abaixo)

3

3-Clique novamente por 3 segundos no “ZOOM” e no “-” e o painel muda de volta para a função de modo REMOTE, como na foto que segue:

4

Pronto, o SB está programado! uma dica para perceber se tudo deu certo é olhar a parte dianteira do aparelho: 2 luzes vermelhas ficam piscando quando o modo remote é acionado. Uma boa função que falta no SB-800…assim como a indicação de bateria fraca que só o 600 tem (ok, o SB-900 também possui).

Uma vez ajustado o flash, novamente todos os comandos passam a ser feitos pela câmera, as únicas alterações possíveis são o ajuste do facho de luz da cabeça, apertando-se o botão “ZOOM” e a mudança de grupo e canal, bastando apertar o botão “mode” seguido do “+” ou do “-”.

Escrito assim, parece mais confuso do que realmente é, depois que se pega o “jeito”, tudo se ajusta em questão de segundos e o melhor de tudo é que uma vez estipuladas a abertura e a distância flash-assunto, dá para se fotografar o que quiser, basta não se alterar nenhuma das variáveis, como nas fotos abaixo:

Eriberto Leão

Eriberto Leão e Alexandre Nero

Eriberto Leão

Alexandre NeroThomy Da Fiori

Bom, eu vou ficando por aqui…espero que tenha ajudado!

Boa sorte!

I LOVE MY JOB utiliza WordPress com FREEmium Theme.
As modificações foram feitas por Carlos Alberto Ferreira